logo

Menu

Parque da Pasteleira

Agosto
Sexta-Feira
27
19:00
Teatro
20 min.
M/6

R. Gomes Eanes de Azurara 122

COMO CHEGAR

STCP

200 , 204 , 207 , 504

VER NO MAPA

PARTILHAR

De maio A dezembro 2021

Entrada Gratuita

COZINHA(S)

RAQUEL S. & CATARINA BARROS / TEP

Image


Criado pelo Teatro Experimental do Porto e com direção artística de Catarina Barros, o projeto COZINHA(S) volta a associar-se, em 2021, a diversos momentos musicais do Cultura em Expansão. Partindo de um único cenário – uma cozinha completamente funcional instalada na carrinha do TEP – Catarina Barros convida diferentes artistas a ocuparem, à vez, esse espaço para criarem pequenos espetáculos originais seguindo as regras dispostas num guião e respondendo a um conjunto de estímulos estrategicamente colocados no local. Depois das apresentações de João Miguel Mota, Pedro João, António Júlio e Gonçalo Amorim, cabe a Raquel S. ocupar a cozinha do TEP com a sua criação.


Sinopse

Uma carrinha pode ser um barco. Uma cozinha pode ser uma prisão. Um casamento pode ser um negócio.

 

As Órfãs d’el-Rei eram filhas de homens que tinham morrido ao serviço da coroa. O seu dote, pago pelo Rei, incluía uma viagem de barco até uma colónia. Lá, eram oferecidas em casamento a um nobre, de quem deviam ter muitos filhos, que fossem colonizando lentamente e replicando a estrutura hierarquizada da sociedade portuguesa.


Um projeto TEP

Direção artística

Catarina Barros

Criação

Raquel S. 

Cenografia e Figurinos

Catarina Barros

Execução de figurinos

Ana Maria Fernandes e Rosa Maria

Voz-off

Patrícia Gonçalves

Algoz

Patrícia Gonçalves

Órfãs cantantes

Joana Mont’ Alverne e Maria Inês Peixoto

Agradecimentos

Ana Carolina, António Júlio, IEFP, Nuno Matos 

Fonte principal

Olimpia E. ROSENTHAL. “As órfãs d’el-Rei: racialized sex and the politicization of life in Manuel da Nóbrega’s letters from Brazil”. Journal of Lusophone Studies

Coordenação e Produção executiva

Patrícia Gonçalves

Coprodução

Cultura em Expansão / Câmara Municipal do Porto

 

O TEP é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal/Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e apoiada pela Câmara Municipal do Porto. Estrutura residente no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Teatro em Campo Aberto.

Fotografia © Sandra Mesquita