TEMOS NÓS TAMBÉM DIREITO À PREGUIÇA?

Menu

local

Setembro
Terça-Feira
10
17:00
Residência

disciplina

M/6

COMO CHEGAR

PARTILHAR

DE MARÇO A DEZEMBRO DE 2024

Entrada Gratuita

TEMOS NÓS TAMBÉM DIREITO À PREGUIÇA?

Hugo Cruz

TEMOS NÓS TAMBÉM DIREITO À PREGUIÇA?

Partindo da ideia de que necessitamos de tempo para contemplar nas nossas vidas e da obra “O direito à preguiça” de Paul Lafargue, esta residência artística participativa propõe um mergulho no espaço e tempo da “paragem” nos nossos quotidianos. Apesar da ideia negativa generalizada sobre a preguiça - é inclusivamente considerado um dos pecados mortais - esta residência pretende explorar a necessidade urgente e preciosa de “preguiçar” como uma respiração possível ao excesso produtivo a que, de uma forma ou de outra, estamos expostos.

Vivemos para trabalhar? Ou trabalhamos para viver? Como podemos construir um lugar e vivê-lo sem nos limitarmos à dimensão do trabalho nas nossas vidas? Os dias do presente precisam rever modos de fazer, estar e ser. Para que tal possa acontecer é, também, necessário parar e contemplar e consequentemente imaginar um outro lugar. Que espaços existem nos lugares que habitamos para a vida para além do trabalho? Podem os territórios também, ter, direito à preguiça para que possam reinventar-se enquanto lugares?


DATAS

De 10 a 15 de setembro (com apresentação pública)


Mais informações em breve.

Conceção e Direção Artística

Hugo Cruz

Direção Musical

Artur Carvalho

Direção de Produção

Simone Almeida

OUTRAS DATAS DE APRESENTAÇÃO

Fotografia © Simone Almeida
culturaemexpansao.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile